Sexta-feira, 14 de Setembro de 2007
AS FUNÇÕES DE CADA UM
Esta última semana foi repleta de afirmações que me deixaram perplexo e todas elas ditas através da televisão, o que é sempre ainda mais surpreendente porque temos a oportunidade de ver o rosto das pessoas enquanto o dizem e apercebemo-nos de que o dizem com convicção, o que é grave. Vou falar apenas de algumas que me chocaram mais, que outras. O director do jornal Expresso, que afirma que todos os meios de comunicação embarcaram na teoria do rapto (em relação ao caso Maddie), o que é "normal". Normal? Mas afinal, o director de um jornal como o Expresso não se preocupa em perceber se, o que uma mãe diz aos meios de comunicação, é verdade ou não, antes de publicar a notícia? Caramba, estamos a falar do jornal de maior prestígio no nosso país. Se a senhora se tem lembrado de dizer que a filha foi raptada pelo Batman e que os viu a dirigirem-se para a Lua... Bom, aí já não publicariam a notícia, visto que ir para a Lua, já não é tão "normal" (o Batman sabemos que existe, mas a Lua?). Mas o senhor director não se ficou por aqui e ainda afirmou que quando publicou a fotografia com o pormenor no olho da Maddie (que a diferenciava de todas as outras crianças do mundo), não ía adivinhar que isso poderia ser a sentença de morte da criança. É que, como afirmou um agente ligado à PJ, esse pormenor iria dificultar a sua ocultação, em caso de rapto com o propósito de tráfico. Mas como os outros jornais também publicaram, mais uma vez... era "normal". Este senhor talvez fosse melhor ir para director de um jornal onde não se investigam as notícias e onde não se pára para reflectir nas consequências, antes de se publicar o que quer que seja. Talvez o "Jornal do incrivel". Mas, no mesmo programa, também ouvi dizer (gente ligada à PJ), que no início ninguém pôs outra hipótese que não fosse o desaparecimento e possivel rapto, afinal, era o que a mãe tinha dito... Esta senhora devia ter, na altura, uma reputação de uma honestidade tremenda pelo mundo inteiro, afinal de contas, até no dia em que Tony Blair deixava de exercer as funções de primeiro-ministro no Reino Unido, a Sky News teve como notícia de abertura o rapto da Maddie (afinal foi a mãe que o disse, mais uma vez). Ainda bem que na PJ, alguém (que na altura deve ter sido considerado louco e insensivel), se lembrou que a história podia ser uma farsa. Uff! Ganda maluco. Mas querem ver que a "anormalidade" é que estava certa? E agora, será que os jornais como o Expresso vão escrever sobre "anormalidades"? Fico à espera para ver.
tags:

publicado por GOMO às 11:13
link do post | comentar

pesquisar
 
tags

todas as tags

links