Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008
O FIM DA BIC OU A SUA REINVENÇÃO?
http://www.designboom.com/contemporary/reinventingbicpen.html

BIC Há uns dias atrás, diziam-me que a BIC estava prestes a fechar (se calhar até já fechou) e a verdade é que se apoderou de mim, uma enorme tristeza. A BIC? - perguntei eu. É verdade. A BIC. A mesma que tinha um anúncio, com mais de 20 anos e que até hoje não me esqueci. Sem grandes efeitos especiais, sem mulheres nuas ou apelar ao nosso lado sexual, sem a piadinha ridícula, porque agora parece que o humor tem que estar sempre presente, segundo a lógica que parece inundar as mais variadas agências de publicidade. Mas no caso da BIC, não. Era um anúncio que falava sobre duas esferográficas, de escrita fina e outra de escrita normal. Uma transparente e outra laranja. Não havia cá assobios como nos anúncios estúpidos de rádio ("se não brindas com ..., nunca mais ... assobio"), ou a terminar em "vemo-nos no jacuzzi". Nada disso, apenas duas esferográficas a escrever de um lado para o outro e com uma música que se colava ao ouvido de uma forma que ainda hoje dura. É uma pena a BIC desaparecer, é uma pena a publicidade agora ser o que é, com criativos a ganhar balúrdios e a escolherem a fórmula fácil da publicidade "pimba". É uma pena, mas algo me diz que o futuro me reserva muito mais tristezas, à medida que se vão perdendo alguns valores e se entra numa espiral de consumismo imediato, como nos dias de hoje. No entanto, ainda assim há quem não esqueça a BIC e no link que disponibilizo aqui podemos ver tudo o que se pode fazer com uma simples esferográfica (mais uma vez não tem vertente sexual ou humorística, apenas prática), quando se é criativo o suficiente. Vale a pena clicar e saber como podem dar uso às vossas esferográficas BIC que ainda tenham por casa.


tags:

publicado por GOMO às 17:40
link do post | comentar

2 comentários:
De Dawn - Fã Zone a 14 de Março de 2008 às 23:20
Bic Azul escrita...
Bic Laranja...


De will a 8 de Novembro de 2008 às 15:41
Estou pesquisando algo relativo ao fim da escrita manual em função dos teclados. Já pensou a criançada não precisar desenvolver a coordenação motora necessária à escrita em função do uso de teclados, principalmente agora, com o invento das "telas de toque"? Concordo com o que disseste sobre a publicidade, atualmente o que liga é vender, não importa como, e propagandas simples, mas muito marcantes e bem boladas, acabam perdendo espaço para as fórmulas prontas. Uma pena.


Comentar post

pesquisar
 
tags

todas as tags

links